POLITICA DE NEGACÃO

À quem interessa?

O Brasil movia-se e ainda se move pela política da negacão. Dizia-se e ainda, que tudo o que é brasileiro não presta. Qual o intuito disso? Porque tudo que é brasileiro não presta? Comparam o Brasil com a Suécia, com o Japão e com vários outros países, sempre denegrindo a imagem do nosso país.

Eu ouvia sempre no Brasil que a música brasileira não presta. Temos uma variedade enorme de músicas, então porque alguns meios insistem que nossa música não presta? Provavelmente é para enfiar goela abaixo a música estrangeira, principalmente a norte-americana…

Eu ouvia sempre que produtos da indústria nacional não prestavam. Porque se dizia isso e diziam que o que era bom para os EUA era bom para o Brasil? Ainda que nossos produtos fossem exatamente iguais, muitos preferiam os produtos importados…

Ouco sempre que o ensino público não presta. Porque não presta? À quem interessa que o ensino público não preste? A piora e essa política de negacão do ensino público interessa às escolas particulares.  Será que os alunos do ensino público tem condicões de acompanhar os alunos do ensino privado, na maioria filhos da burguesia, que tem condicões, não só de pagar escolas caríssimas, mas não precisam trabalhar, tem todo o tempo para estudar e são mantidos pelos pais…

Ouco sempre que o SUS-Sistema Único de Saúde não presta. Porque nosso sistema de saúde não presta? O sistema todo não presta ou alguns hospitais são mal administrados? Faltam médicos e especialistas em muitas cidades? Os médicos do servico público normalmente são os mesmos do servico privado. Os médicos do servico público normalmente atendem em seus consultórios pacientes que pagam planos de saúde e muitas vezes são aqueles que faltam nos hospitais ou apenas vão bater o ponto para ganhar, além dos salários, também dos planos de saúde nos seus consultórios. À quem interessa que o SUS não preste?

Dizem que o brasileiros não sabe votar. Que o povo votou errado nas eleicões. O interessante é que passa eleicões e eleicões e sempre é a mesma ladainha. É claro que existem muitos governantes ruins, mas isso não quer dizer que o povo não sabe votar e muitas vezes ainda, quem diz que o povo votou errado é o perdedor.

A Câmara dos Deputados é um covil de ladrões. À quem interessa dizer que todo deputado é corrupto senão aos próprios corruptos e aos corruptores para, dizendo assim ficar mais fácil o assédio. Muitos são corruptos, alguns são viciados no esquema do poder e muitos são honestos. Dizer que todo político não presta seria o mesmo que dizer que todo baiano é preguicoso e não gosta de trabalhar!

Temos 32 partidos. Temos partidos para todos os gostos, mas o seu Joaquim da padaria falou que nenhum partido presta. O que fazer então? Extinguir todos os partidos e botar o seu Joaquim prá ditador, ou o seu Joaquim gostaria de fazer um partido à sua imagem e semelhanca?

Ouco sempre que a corrupcão é grande no govêrno do PT e que tem escândalos encima de escândalos. Um outro dia eu pedi à uma pessoa que dizia isso, para me citar pelo menos um escândalo ou mostrar uma situacão de corrupcão no governo Dilma. A pessoa ficou olhando para minha cara sem saber ao menos do que estava falando. Esse provavelmente “votou errado”.

À quem interessa dizer que o govêrno é corrupto senão à oposicão. Os perdedores sempre dirão que o govêrno não presta. Porque e para que eles dizem isso?

É claro que num país do tamanho do Brasil não faltam problemas e tem-se muito o que fazer, mas quando generalizam o que quer seja, pense. Separe o joio do trigo.

Não negue o Brasil. Vamos afirmar e reafirmar o nosso povo e o nosso país.

 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter
This entry was posted in generalidades. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


+ três = 10

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>