O presente em segundos

Não. Não existe o futuro e diferente do que acreditamos, nada se move um ano ou dez ou cem anos na frente. Além de nossa imaginacão, não existimos num futuro. Não existem robôs ou carros do futuro. Não existe o homem do futuro enquanto cá vivemos às turras conosco mesmo. Existe apenas o presente. Nada além do segundo que vivemos.

O segundo passado já morreu. Não tem volta. O que plantamos é o que temos no jardim ou na horta no momento presente. A semente que enterramos é a que está brotando nesse segundo.

Estamos entre um segundo passado e um segundo futuro. Um hiato entre dois segundos. Um segundo atrás já é passado e um segundo à frente é o futuro.

A vida é uma prisão, entre segundos, com portas abertas apenas para o futuro.

Ninguém veio ou virá do futuro para consertar o que quebramos. Fosse assim, a vida seria maravilhosa hoje.

Um gesto intempestivo, num segundo, pode determinar um caminhar para um futuro bom ou ruim. Um dedo que aperta um gatilho, um soco, uma palavra que fere, um gesto obsceno e até uma verdade dita num momento errado. Um afago, um carinho, uma palavra de amor ou incentivo, um beijo, um abraco… O que fazemos num momento, determina.

Você pega a bolsa no banco do passageiro e o ladrão te mata. Você pergunta ao policial, qual é o problema e ele aperta o gatilho. Você brinca com seus amigos com a arma do seu pai e sem querer mata um. Num segundo de depressão, você dá um tiro na cabeca. Num momento de raiva, você briga com seu marido. Você tem um ataque psicótico e mata sua familia.

Contar dez segundos não são segundos perdidos, são ganhos. Estudar, elaborar durante horas ou dias mesmo um projeto de trabalho, de vida ou até de uma rotina para o dia-a-dia é fundamental. Que não seja nada automático. Olhar a rua enquanto dirige, mesmo que já tenha passado por ela dezenas de vezes, imaginar o sabor do arroz com feijão, ainda que desde crianca você coma esse prato, parar para sentir o perfume da flor no vaso, olhar sua mulher ou seu homem, e buscar no passado o que te fez se apaixonar por essa pessoa, entender o que te prende a ela, isso é essencial. Abrir os olhos e enxergar o mundo à sua volta.

Se tocar e se sentir… e quando alguém falar seu nome responda com firmeza: Presente!

 

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter
This entry was posted in generalidades. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


8 − cinco =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>